Central Telefônica: 71 3203.5555 . Centro Médico: 71 3203.3400 . Marcação de Exames: 71 3203.5601

Notícia

HOME / Hospital / Notícias / 2019 / Março / Infecção urinária de repetição e saúde renal da mulher

Infecção urinária de repetição e saúde renal da mulher

14 March 2019

Entre os quadros clínicos que mais afetam a saúde da mulher, estão as infecções do trato urinário. Cerca de metade das mulheres adultas terá ao menos um episódio deste problema, ao longo da vida, segundo estudos. Os sintomas característicos (necessidade frequente de urinar, ardor durante a micção, urina avermelhada, febre e dor lombar ou na região baixa do abdome) comprometem o bem-estar feminino e merecem atenção para o devido tratamento, conforme orienta a especialista do Serviço de Nefrologia do Hospital Português, Dra. Fernanda Oliveira Coelho. “Embora frequente, a infecção urinária tem prevenção e tratamento eficazes. Ao evitar soluções caseiras e buscar atendimento especializado, a mulher impede a recorrência e progressão deste problema que, em casos extremos, traz risco para os rins”, observa.                                                                                                       

Fatores genéticos, alterações na anatomia e no funcionamento da bexiga feminina, como a retenção de urina e presença de cálculos renais, estão entre as principais condições relacionadas à infecção urinária e sua recorrência. De acordo com a nefrologista, a maioria dos casos de infecção urinária não afeta os rins, ficando restrita à bexiga (cistite). Mas há casos em que as bactérias atingem esses órgãos, causando as pielonefrites – que geram cicatrizes renais e podem comprometer o funcionamento dos rins, ao longo do tempo. Dra. Fernanda alerta, ainda, para o uso frequente de antibióticos, outro fator que pode comprometer a saúde renal; pois estimula a resistência bacteriana e a consequente necessidade de uso de medicações mais potentes para tratar a infecção, gerando toxidade renal.

Desenvolver bons hábitos de vida é uma forma de a mulher se manter saudável, evitando o surgimento da infecção urinária, sobretudo, de modo repetido. A nefrologista lembra que os cuidados médicos devem ser acompanhados de hábitos preventivos simples, como consumir a quantidade adequada de líquidos, diariamente, ou mesmo, urinar após o ato sexual, já que algumas mulheres apresentam episódios de infecção urinária depois da atividade sexual, principalmente, com o uso de espermicidas.

“Mulheres que enfrentam infecções urinárias, especialmente com frequência, devem consultar o médico nefrologista, para investigar os fatores predisponentes para este problema contínuo e para infecções que atinjam os rins”, recomenda. Os sintomas de infecção urinária da mulher também podem ser investigados pelo médico clínico, ginecologista ou urologista. “O especialista irá solicitar exames que confirmem a infecção e identifiquem a bactéria que está causando o quadro clínico. A partir daí, deve instituir o uso de antibióticos adequados e o tempo certo para emprego do medicamento, a fim de evitar complicações”, finaliza Dra. Fernanda.

Clique no link abaixo e leia a Revista Imagem Real de Março/19 completa:
http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real

       
ANAHP - Associação Nacional de Hospitais Privados ONA - Organização Nacional de Acreditação Creditação  Qmentum
   
Av. Princesa Isabel, 914, Barra Avenida, 40.140-901, Salvador, Bahia.
71 3203.5147 71 3203.5555 71 3203.3400 71 3203.5601