Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Principais lesões do joelho — Hospital Português da Bahia

6 de agosto de 2006

Principais lesões do joelho

06 August 2006

Principais lesões do joelhoEsporte na infância
Muitas vezes treinadores, professores de educação física e os próprios pais submetem as crianças a treinamentos excessivos e exagerados visando o ouro olímpico, o podium, a fama e o sucesso financeiro. Esta sobrecarga chamada de “overuse” pode provocar lesões físicas e psicológicas nas crianças.

Entretanto, o esporte quando bem conduzido e dosado pode contribuir de forma determinante para o desenvolvimento bio-psico-social da criança melhorando sua capacidade motora, auto-estima e confiança. Como ortopedista, Dr. Lapão recomenda o esporte para a criança como uma atividade lúdica, sem excessos de competições e cobrança de resultados.

Doença de Osgood-Schlatter: Trata-se de uma enfermidade que atinge a tíbia, provocando dor e aumento de volume no local, atingindo a criança na faixa etária entre 10 e 14 anos. Essa enfermidade é provocada pela atividade esportiva que exige saltos constantes como basquete, vôlei, futebol, atletismo, ginástica rítmica etc. O tratamento, inicialmente, é fisioterápico, persistindo alguma seqüela o tratamento pode ser cirúrgico.

Osteocondrite do pólo inferior da patela: Lesão que atinge o pólo inferior da rótula dos adolescentes, principalmente do sexo masculino, na idade de 10 a 14 anos. As causas e conseqüências são semelhantes a lesão citada anteriormente.

Segundo o ortopedista, as crianças mais propensas a desenvolver essas lesões são aquelas portadoras de hipermobilidade articular e problemas de alinhamento dos membros inferiores e pés planos.

Lesões no adulto jovem

Estas lesões atingem as estruturas estabilizadoras (ligamentos, meniscos e músculos ao redor do joelho), provocadas geralmente por torção. As lesões nos menisco, especie de amortecedor de impactos, é comum na prática do futebol e são provocadas geralmente por torção do joelho quando o pé fica apoiado no solo e o corpo gira sobre o joelho, sendo comum nos pisos com grama sintética. O tratamento é geralmente cirúrgico podendo a lesão meniscal ser retirada ou suturada.

Lesões do LCA (ligamento cruzado anterior): O LCA é um ligamento da parte central do joelho que se rompe freqüentemente pelo mecanismo de torção sem contato físico, muito comum no futebol.

Há cerca de duas décadas era difícil pensar em lesão do LCA em indivíduos na fase de crescimento (esqueleto imaturo). “Hoje essas lesões são identificadas mais freqüentemente e a literatura cita casos de lesão desse ligamento em crianças de até 07 anos de idade”, relata Dr. Lapão. Atribuí-se o fato à precocidade com que as crianças e adolescentes iniciam a atividade esportiva competitiva de alto nível e também à melhoria dos meios de diagnóstico. “Quando a criança portadora de uma lesão do LCA não acata a orientação médica de evitar a pratica do esporte a cirurgia pode ser contemplada tendo-se o cuidado de não agredir a placa de crescimento, evitando assim, problemas de deformidades angulares e encurtamento do membro”.

Esporte na Terceira Idade

A indicação da prática de exercícios para os idosos deve ser adotada com cautela, pois eles estão mais vulneráveis às lesões. Segundo dados do IBGE, a expectativa de vida do brasileiro subiu para 71,3 anos em 2003. “Essas pessoas se preocupam cada vez mais em envelhecer com saúde e serem fisicamente ativas. Elas devem ser acompanhadas por ortopedistas”.

Nos indivíduos acima de 50 anos podem ocorrer as chamadas lesões degenerativas meniscais não conseqüentes de um evento traumático (torção), mas pelo enfraquecimento do tecido meniscal em decorrência da idade.

Dr. Lapão explica que o declínio físico ocorre como parte normal do envelhecimento com a diminuição da força muscular em cerca de 15% entre os 50 e 70 anos e caindo 30% após os 70 anos. Entretanto é também sabido que o treinamento muscular praticado de forma regular pode diminuir sensivelmente ou mesmo inverter essa perda da massa muscular até os 80 anos.