Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Gestão Ambiental Hospitalar — Hospital Português da Bahia

4 de junho de 2014

Gestão Ambiental Hospitalar

04 June 2014

A escassez de recursos naturais é um problema que afeta toda a sociedade e tem despertado a atenção de organizações de diferentes segmentos quanto à importância do planejamento e prática de ações de responsabilidade socioambiental. No mercado da saúde baiano, o Hospital Português vem se destacando há cerca de 10 anos com a adoção de inciativas que, não apenas cumprem as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, mas, sobretudo, fomentam a sua visão de reconhecimento nacional pela excelência hospitalar com autossustentabilidade. Desde que o Hospital criou a sua Política Ambiental – documento que norteia as condutas internas voltadas para o meio ambiente – em 2005, novos setores vêm aderindo aos procedimentos sustentáveis. “A meta é oferecer um ambiente alinhado com as obrigações legais e, principalmente, com a melhoria contínua dos serviços prestados à sociedade”, informa a analista de Meio Ambiente, Deneizuela Vigas.

Visando a gestão ambiental eficiente, a instituição tem empregado sua experiência secular no uso integrado de recursos focados em soluções sustentáveis: Política Ambiental, tecnologias limpas, além de programas, comissão e normas de segurança dos processos. Em cerca de uma década de trabalho, o Hospital acumula resultados com importante impacto social:

  • Gestão de Resíduos – Há 9 anos, o Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (PGRSS)  faz do HP pioneiro no Norte e Nordeste no tratamento prévio de parte dos seus resíduos infectantes, antes do destino final. O programa assegura a coleta, transporte, tratamento e destinação adequada de 100% dos resíduos gerados – aproximadamente 3,4 toneladas diárias – promovendo segurança e redução dos riscos de infecção e contaminação dentro e fora do ambiente hospitalar.
  • Investimento em tecnologias limpas – Para melhor gerir o consumo dos recursos naturais necessários à manutenção da sua complexa estrutura hospitalar, o HP tem implantado uma série de medidas redutoras de impactos ao meio ambiente:
    • Lâmpadas econômicas (fluorescentes) em 98% das suas instalações.
    • Sensores de presença nos sanitários e escadas de emergência do Centro Médico HP e Ed. Marcos José dos Santos.
    • Aquecedores de alto rendimento à base de GLP (gás liquefeito de petróleo).
    • Instalação gradativa de torneiras semiautomáticas com controle de vazão, para evitar o desperdício de água.
    • Reaproveitamento diário de 7 mil litros de água tratada.
    • Tratamento interno de resíduos infectantes (Grupo A4) sem emissão de poluentes atmosféricos.
    • Aquisição de 30 contêineres e de caixa compactadora de resíduos ampliando a eficiência do manejo de resíduos.
  • Licenciamento Ambiental – Atendendo as determinações ambientais relacionadas à segurança do trabalhador e educação ambiental, o HP realiza semestralmente ações de preservação ambiental e treinamentos para capacitação das equipes. Nos últimos 2 anos, mais de 900 colaboradores foram treinados. Esse desempenho resultou na renovação da Licença Ambiental de Operação da instituição em 2011, concedida pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA.
  • Comissão Técnica de Garantia Ambiental (CTGA) – No HP, o cumprimento das diretrizes de gestão ambiental é acompanhado por uma Comissão de colaboradores de diferentes áreas, responsável por campanhas educativas (como a Semana do Meio Ambiente e Recicle suas Ideias, voltada para economia de energia), manejo seguro de resíduos hospitalares, e realização de auditorias internas no Projeto “Setor Amigo do Meio Ambiente”, que já certificou mais de 15 setores.