Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Câncer de Boca — Hospital Português da Bahia

1 de julho de 2014

Câncer de Boca

01 July 2014

No Brasil, são esperados cerca de 10 mil novos casos de câncer de boca em homens e 3.500 em mulheres, a cada ano. A doença afeta os lábios e o interior da boca, sendo mais comuns nas regiões da língua (26%) e lábio (23%), principalmente o inferior. Pesquisas revelam que mais de 30% dos pacientes com câncer no lábio trabalham ao ar livre, com exposição prolongada ao sol. A maioria dos acometidos fumam cigarros, cachimbos, charutos ou mascam fumo. O risco de desenvolver a doença aumenta proporcionalmente com o número de cigarros consumidos e de doses de bebidas ingeridas. Além disso, esses cânceres são 6 vezes mais comuns entre os consumidores de bebidas alcoólicas do que entre pessoas que não bebem. Os homens são mais acometidos pela doença, provavelmente, porque tendem a fumar mais e a consumir mais bebidas alcoólicas. Entretanto, a incidência de câncer de boca tem aumentado entre as pessoas mais jovens, mulheres, não fumantes e não etilistas. O fato de a mulher ter assumido os hábitos de fumar e beber pode explicar esse crescimento. A Infecção por papilomavírus humano (HPV) é outro fator que também pode ter contribuído para o desenvolvimento de câncer de boca. Na garganta essa associação já está mais firmada.

A doença se apresenta como feridas na boca ou no lábio que não cicatrizam em uma a duas semanas. Outros sintomas são manchas esbranquiçadas ou avermelhadas, caroços, inchaços, dormência ou sangramento sem causa conhecida e que não melhora. Em estágio avançado surge dificuldade para falar, mastigar e engolir, emagrecimento, dor e caroço no pescoço. Muitos casos de câncer de boca podem ser diagnosticados precocemente durante exames médicos ou dentários de rotina ou mesmo por autoexame. Se descobertos no início e tratados adequadamente, a maioria (80%) tem cura. Geralmente, o tratamento emprega cirurgia e/ou radioterapia e ambas têm bons resultados nas lesões iniciais. A indicação depende do local do tumor e das alterações que o tratamento pode provocar. A cirurgia deve retirar toda a lesão e uma margem de tecido sadio ao redor dela, sempre confirmada na cirurgia por exame específico, chamado de “congelação”.

O autoexame da boca deve ser feito regularmente diante do espelho, verificando-se lábios, língua (principalmente as bordas) assoalho (região embaixo da língua) gengivas, bochechas, palato (céu da boca) observando-se se não há mudança de coloração, irritação sob dentaduras ou pontes móveis, feridas que não cicatrizam, dentes amolecidos, caroços ou endurecimento. Mesmo sem encontrar nenhuma alteração, a visita anual ao dentista não deve ser esquecida. O câncer de lábio pode ser prevenido evitando-se a exposição ao sol sem proteção (filtro solar e chapéu) e evitando o fumo. Outra medida que ajuda a prevenir o problema é alimentar-se de frutas, verduras e legumes regularmente.

No Hospital Português, o Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço dispõe de uma equipe de especialistas, que também presta atendimento eletivo na sala 313 do Centro Médico HP: Dr. Andre Leonardo Castro Costa, Dr. Jefferson Guimaraes, Dr. Marcus Borba e Dr. Paulo Guilherme Mettig. O agendamento pode ser feito pelo telefone: 71 3507-3585.