Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

5 passos para evitar o risco de infarto — Hospital Português da Bahia

9 de setembro de 2014

5 passos para evitar o risco de infarto

09 September 2014

Segundo o Ministério da Saúde, o infarto é responsável por 45% das mortes de brasileiros na faixa etária acima de 45 anos. O ataque cardíaco acontece quando o fluxo sanguíneo que é levado ao miocárdio é obstruído por um tempo prolongado, de modo que parte desse músculo se danifica ou morre. Tal situação é conhecida na área médica por infarto do miocárdio. O dia 28 de setembro, data Mundial do Coração serve de alerta para este e outros problemas graves que afetam a população, visando estimular atitudes saudáveis e benéficas para a função cardíaca e a longevidade com qualidade de vida. Não é tão difícil, basta ter força de vontade e seguir as seguintes orientações:

1 – PRATIQUE ATIVIDADE FÍSICA

Qualquer exercício feito de forma regular, por 30 minutos e com orientação médica traz benefícios para o coração. O gasto de energia e o esforço realizado ajudam a manter o condicionamento cardiovascular, reduzir a pressão arterial de forma significativa e controlar o colesterol, evitando os principais fatores de risco do ataque cardíaco.

2 – TENHA UMA BOA ALIMENTAÇÃO

Uma alimentação saudável e balanceada é fundamental para diminuir os riscos de infarto. A dieta equilibrada e que supra todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo humano, deve ter bastante verdura, legumes e frutas que são ricas em fibras, além de feijão e outras leguminosas, como soja, grão-de-bico, lentilha. Deve-se evitar alimentos gordurosos e ricos em açúcar. Isso ajuda a regular os níveis de colesterol e consequentemente de problemas cardíacos.

3 – CONTROLE AS EMOÇÕES

Raiva, ansiedade, medo, estresse, alegria. As emoções possuem um papel fundamental para o bom funcionamento do coração. O sistema de controle emocional parassimpático (estimulado por situações de relaxamento) e simpático (estimulado por situações de estresse e aumento da frequência cardíaca) são os responsáveis diretos pelo controle do coração. Se as coisas não vão bem, o coração tende a se descontrolar. Assim é necessário dormir bem, ter momentos de lazer e bons relacionamentos, seja no trabalho, em casa ou em qualquer outro ambiente.

4 – VÁ AO MÉDICO REGULARMENTE

Consultar um médico regularmente jamais será considerado exagero. A prevenção é uma das melhores maneiras de evitar complicações na saúde ou mesmo detectá-las logo no início, facilitando os tratamentos. Retorne ao consultório para as reavaliações clínicas dentro do tempo estipulado por seu médico e realize todos os exames complementares solicitados.

5 – EVITE O TABAGISMO

Realizado em 104 hospitais de 19 estados brasileiros, o estudo Afirmar (Avaliação dos Fatores de Risco para Infarto Agudo do Miocárdio no Brasil), publicado na revista americana American Heart Journal, comprovou que o tabagismo é o grande vilão do coração. Pessoas que fumam têm mais chances de desenvolver infarto do que não fumantes com hipertensão, colesterol alto ou mesmo obesidade. Quem fuma em média 5 cigarros por dia aumenta em 4,9 vezes as chances de infarto.