Notícias Fique por dentro das novidades

Fratura do quadril em idosos — Hospital Português da Bahia

3 de outubro de 2014

Fratura do quadril em idosos

03 October 2014

A maior expectativa de vida no Brasil e no mundo fez crescer o número de pessoas com mais de 65 anos e, naturalmente, elevou a incidência de problemas relacionados ao envelhecimento. Um dos mais frequentes é a fratura dos quadris (fêmur proximal), tipo de lesão traumática característica na idade avançada e responsável por cerca de 50% das internações de idosos em prontos-socorros, decorrentes de trauma. No Brasil, a cada ano ocorrem em média 100 mil casos de fraturas de quadril em pessoas da terceira idade. De acordo com o Ministério da Saúde – MS, a cada 20 idosos que caem, um necessita de internação por apresentar fratura do quadril, em especial na região fêmur proximal. Nesta entrevista, Dr. Alan Chagas, integrante do grupo de Cirurgia do Quadril do Serviço de Emergência em Ortopedia e Traumatologia do Hospital Português, e membro titular das Sociedades Brasileiras de Quadril, e de Ortopedia e Traumatologia, explica os principais fatores de risco para fratura no quadril em idosos, os recursos mais avançados disponíveis e como ocorre a recuperação desses pacientes. Confira!

 

1.   Quais as principais causas de fratura no quadril em idosos? 

Os principais fatores associados à fratura no quadril do idoso são a osteoporose, a diminuição da capacidade visual, a redução da musculatura, a diminuição da capacidade de absorção do impacto, os reflexos de defesa diminuídos, dentre outros fatores.

2.   As fraturas do quadril e do fêmur são as mais frequentes e de maior risco na população da terceira idade. Quais recursos a área ortopédica tem oferecido para lidar com essa realidade?

Sabe-se que a população no Brasil aumentou a expectativa de vida e trouxe consigo o aumento da taxa de fraturas no quadril. O gasto mundial com esses tipos de fraturas tem aumentado cada vez mais. Nesse contexto, a área ortopédica do Hospital Português oferece técnicas cirúrgicas minimamente invasivas (que geram menor sangramento), além de próteses de última geração e equipe qualificada. O objetivo desses recursos é reintegrar os pacientes o mais precocemente possível para as suas atividades, ao convívio social e familiar.

3.   No Hospital Português os pacientes idosos encontram quais diferenciais nas cirurgias ortopédicas de grande porte?

No Hospital Português dispomos de toda infraestrutura para realizar cirurgias ortopédicas com qualidade e segurança para o paciente. Equipamentos como mesa ortopédica, arco cirúrgico, UTI, equipe multidisciplinar (envolvendo nutricionista, fisioterapeutas, psicólogos, geriatra e médicos de todas as especialidades), entre outros recursos equiparados aos dos grandes centros de excelência do Brasil e internacionais.

4.   É possível promover uma recuperação satisfatória no idoso que sofreu uma fratura? Como é feito o acompanhamento pré e pós-operatório desses pacientes?

As cirurgias de quadril proporcionam resultado satisfatório na maioria das vezes e, hoje, são cada vez mais frequentes no mundo. No pós-operatório, esses pacientes recebem visita multidisciplinar diariamente e já começam a caminhar logo no primeiro dia após a cirurgia com o auxílio dos fisioterapeutas. Eles não ficam mais acamados por 30 dias como no passado. Tentamos reduzir ao máximo o tempo de estadia desses pacientes no hospital, para evitar complicações e proporcionar o breve retorno ao seu ambiente familiar e social.