Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Doença renal crônica — Hospital Português da Bahia

12 de março de 2015

Doença renal crônica

12 March 2015

No Brasil e no mundo, as doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por mais de 60% das causas de morte de jovens e adultos. Tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, alimentação não saudável e sedentarismo lideram os fatores de risco para essas doenças – muitas vezes descobertas em fase avançada por ausência de sintomas ou de visita regular ao médico. É o caso das doenças cardiovasculares e respiratórias, do diabetes, do câncer, e também da doença renal crônica, que ganha destaque neste mês, no Dia Mundial do Rim (12). “Hoje, cerca de 10 milhões de brasileiros apresentam algum nível de doença renal. Cerca de 100 mil são pacientes mantidos em diálise – aproximadamente 6 mil somente na Bahia e mais de 2,5 mil em Salvador. Investir em ações para a prevenção dos fatores de risco é cada vez mais urgente para mudar essa realidade”, observa Dra. Margarida Dutra, médica líder do Serviço Nefrologia do Hospital Português. A especialista vai falar sobre Rins Saudáveis (tema da campanha do Dia Mundial do Rim deste ano das Sociedades Internacional e Brasileira de Nefrologia), na palestra educativa aberta ao público, no dia 12 de março, às 15 horas, no auditório do Centro Médico do HP.

Durante o evento, os participantes vão poder aferir a pressão arterial e fazer o teste glicêmico (para saber os níveis de açúcar no sangue), no foyer do auditório Adélia Carvalho, no mezanino do CMHP. Antecipando um pouco da sua abordagem na palestra gratuita, a nefrologista lembra que a prevenção da doença renal crônica requer maior atenção em portadores de diabetes, hipertensão arterial, doença renal (especialmente, se a insuficiência renal gera necessidade de diálise – hemodiálise ou diálise peritoneal), idosos, portadores de pedras nos rins e infecção urinária de repetição, dentre outros. “Pessoas incluídas neste grupo de risco devem procurar atendimento médico anual”, orienta. A doença renal crônica pode ser facilmente diagnosticada por meio da dosagem da creatinina no sangue. Este exame permite ao médico estimar a função dos rins e orientar a melhor conduta na prevenção da progressão da doença renal crônica, que no estágio mais avançado requer a realização de terapia renal substitutiva – diálise e transplante renal.

Suporte aos portadores de insuficiência renal

No Serviço de Nefrologia do Hospital Português os pacientes em tratamento da doença renal encontram uma infraestrutura moderna e totalmente planejada para o acolhimento humanizado, conforme os requisitos do Ministério da Saúde. Dois consultórios médicos, 24 leitos e 30 equipamentos de última geração, compõem a estrutura física do setor. A assistência multidisciplinar é realizada por profissionais experientes e altamente qualificados, incluindo médicos nefrologistas, enfermeiras, técnicos de enfermagem, psicólogo e assistente social. A equipe assiste ainda aos pacientes internados na UTI com doença renal aguda. Nos casos em que o transplante de órgão é a única chance de cura – quando há perda parcial ou total da função dos rins – os pacientes contam com o Programa de Transplantes de Rim do HP. Pioneira nessa área na Bahia, a instituição acumula a experiência de mais de 400 transplantes renais realizados e resultados similares aos de instituições transplantadoras reconhecidas pela excelência. A cada década a taxa de sobrevida melhora, assim como o alcance social do Programa que, através do SUS, tem contribuído para o crescimento do número de pacientes transplantados e, consequentemente, favorecido o atendimento da demanda da sociedade por esse tipo de procedimento.

Função dos rins

  • Regular a pressão arterial
  • Filtrar o sangue
  • Eliminar toxinas
  • Controlar a quantidade de sal e água do corpo
  • Produzir hormônios importantes para evitar anemia e doença óssea
  • Eliminar excessos de medicamentos e outras substâncias ingeridas

 Números da doença renal no Brasil

  • 100 mil pacientes mantidos em diálise
  • Aumento de 100% nos últimos 10 anos
  • Aproximadamente 6 mil casos na Bahia e 2.500 em Salvador
  • 10 milhões de brasileiros em estágios variáveis de DRC (a maioria não sabe)
  • Aproximadamente 45 mil pacientes transplantados renais
  • Gastos superiores a 2,2 bilhões de reais a cada ano pelo Ministério da Saúde
  • Importante fator de risco para Doença Cardiovascular

 

Palestra e exames gratuitos no HP

No Dia Mundial do Rim, 12 de março, o HP promove a palestra educativa Rins Saudáveis, às 15h, no auditório Adélia Carvalho, no mezanino do CMHP. O tema, destacado na campanha deste ano das Sociedades Internacional e Brasileira de Nefrologia, vai ser conduzido por Dra. Margarida Dutra, médica líder do Serviço Nefrologia do Hospital Português. Paralelamente ao encontro, os participantes vão poder aferir a pressão arterial e fazer o teste glicêmico (para saber os níveis de açúcar no sangue), no foyer do auditório.