Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

7 Cuidados com a voz — Hospital Português da Bahia

8 de abril de 2015

7 Cuidados com a voz

08 April 2015

O Dia Mundial da Voz, 16 de abril, chama a atenção para a importância de cuidar diariamente deste instrumento tão útil à comunicação. Isto porque muitas pessoas, inclusive aquelas que se utilizam profissionalmente deste recurso, ainda negligenciam atitudes importantes como consultar periodicamente um otorrinolaringologista. Dr. Miguel Leal Andrade Neto, especialista da Emergência de Otorrinolaringologia do Hospital Português, explica que a voz está sujeita a interferências ambientais, emocionais e orgânicas, que podem gerar alterações significativas na fala, desde sintomas como a tosse, rouquidão, dor ao falar e comer, até lesões como pólipos e nódulos vocais (calos). “Muitos problemas ou doenças associadas à voz têm origem no seu mau uso e na prática de hábitos prejudiciais (fumar, falar alto, pigarrear), que podem ser corrigidos com a intervenção precoce de um especialista”, observa. Além de ressaltar a importância da avaliação anual com um otorrinolaringologista, o médico ensina como cuidar da voz no dia a dia e preservar a saúde vocal. Confira!

1.     Descanse sua voz!

É de extrema importância descansar totalmente nossa voz em alguns momentos do dia, principalmente após um longo período de uso. Lembre-se de que suas cordas vocais, assim como o restante do seu corpo, precisam de repouso para voltar ao seu estado natural.

2.     Não fume!

Alterações na voz e até mesmo lesões na laringe são alguns dos problemas que afetam a população fumante. Os mais de 5 mil tipos de substâncias tóxicas presentes no cigarro, quando em contato com as cordas vocais, provocam sintomas como a rouquidão e o pigarro, e até lesões como edemas e, em casos mais graves, o câncer de laringe.

3.     Beba com moderação!

Bebidas alcoólicas devem ser consumidas de forma moderada. A ingestão de álcool em grande quantidade irrita as vias respiratórias, desidrata e também provoca alterações na voz. Com as pregas vocais “anestesiadas” pelo efeito do álcool, não controlamos o esforço que fazemos ao falar e exageramos, causando processos inflamatórios laríngeos.

4.     Cuidado com extremos de temperatura!

Evite permanecer por muito tempo em ambientes com ar-condicionado. O ar frio e com pouca umidade resseca o aparelho fonador causando desgaste e esforço maior ao falar. Já as altas temperaturas de bebidas como o café também desidratam as cordas vocais e podem trazer complicações.

5.     Modere o tom de voz!

Extrapolar a sua intensidade fonatória natural pode trazer altos riscos para suas cordas vocais. Desta forma, evite gritar, ou mesmo sussurrar, pois o esforço fonatório contínuo pode levar à formação de lesões orgânicas, como os nódulos vocais.

6.     Respire pelo nariz!

Estar atento à sua respiração é sempre importante para se ter uma boa qualidade vocal. Diversos problemas respiratórios são ocasionados pela respiração oral. Assim, a garganta tende a ficar ressecada, levando a um mau funcionamento do seu aparelho fonador.

7.     Beba bastante água!

A hidratação adequada é uma das principais formas de cuidar da sua voz. Mantenha sempre uma rotina de ingestão de líquido, com uma média de 3 litros de água ao dia ou, pelo menos, um copo a cada duas horas, desde que não haja recomendação de restrição hídrica por parte do seu clínico ou cardiologista. A hidratação, além de evitar problemas na voz, ajuda também na recuperação de processos inflamatórios vocais.