Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

HP amplia assistência filantrópica no interior do Estado — Hospital Português da Bahia

8 de maio de 2015

HP amplia assistência filantrópica no interior do Estado

08 May 2015

Presente em Miguel Calmon desde 2012 – quando assumiu o HP Padre Paulo Felber, atualmente, um dos principais centros de saúde da microrregião de Jacobina – o Hospital Português tem investido na assistência filantrópica para as populações mais carentes do interior baiano. Movida por este desafio, a Instituição agora se faz presente também na microrregião de Serrinha, onde administra outros dois importantes centros de saúde, em Conceição do Coité: o HP Unidade Regional, desde agosto de 2014, e o HP Unidade Municipal, desde abril deste ano. Juntas, as microrregiões de Serrinha e de Jacobina possuem mais de 670 mil habitantes, segundo o IBGE. A meta do HP no interior do Estado, de acordo com o seu presidente Orlando Manuel Cunha da Silva, é incrementar a infraestrutura das unidades de saúde geridas pela Instituição para melhor atender as necessidades das comunidades dessas regiões através do Sistema Único de Saúde – SUS.

Hospital Português em Conceição do Coité

A atuação do HP fora de Salvador ganha força em 2015, com a gestão do HP Unidade Municipal de Conceição do Coité. Buscando fundir a sua cultura à realidade vivenciada no interior baiano, uma das metas da Instituição para a região do sisal é tornar a Unidade Municipal de saúde uma referência nas especialidades de Obstetrícia, Ginecologia e Pediatria, com assistência de urgência e emergência. Para suprir a demanda por atendimento nessas áreas, a Instituição está investindo no aprimoramento da infraestrutura hospitalar encontrada na região. Após aprovar com a Prefeitura Municipal a execução do projeto arquitetônico contemplando melhorias na Unidade, o HP deu início à adequação dos ambientes para a prática da assistência humanizada, especialmente na especialidade pediátrica.

Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, outras prioridades implementadas na Unidade são o estímulo ao parto normal e a atenção com a saúde da mulher, sobretudo, na assistência clínica e cirúrgica. “O atendimento à gestante precisa considerar as particularidades desse tipo de paciente, que pode se tornar de gravidade em razão de algum tipo de complicação durante o parto e requerer maior período de internação”, explica a gestora do SUS na Instituição, Dra. Teresa Eugênia de Souza. Assim, a capacidade de atendimento na Unidade Municipal também foi ampliada com o aumento do número de leitos, que passou de 30 para 40, incluindo 19 leitos de internação pediátrica, 03 leitos de observação obstétrica e 02 leitos de observação na Emergência Pediátrica.

Hoje, além dos pacientes de Conceição do Coité, a Unidade Municipal recebe pacientes de comunidades vizinhas da microrregião de Serrinha, realizando mais de 180 atendimentos por mês através do SUS. Para acolher esse maior volume de pacientes, a Instituição também ampliou o quadro de colaboradores de 40 para 95 profissionais, que estão passando por um período de reciclagem conduzida pelo setor de Recursos Humanos. Agora, o corpo clínico possui 14 médicos plantonistas que atuam diariamente nas especialidades de obstetrícia e pediatria, além de um pediatra que presta atendimento exclusivo aos pacientes internados e aos recém-nascidos.

Para oferecer conforto e segurança aos pacientes, a nova estrutura abriga uma ampla Recepção, uma Sala de Observação Pediátrica, uma Sala de Nebulização, um Consultório para Atendimento Pediátrico e ainda uma Sala de Triagem Pediátrica para seleção de pacientes pela enfermeira. Visando prestar o suporte necessário à assistência, a Instituição já adquiriu e deve receber nos próximos meses novos equipamentos hospitalares – como Cardiodesfibriladores, Carro de Anestesia, Berços Aquecidos para recém-nascido, Incubadora de Transporte para transferência de recém-nascidos, Nebulizadores e Instrumentais Cirúrgicos para procedimentos ginecológicos.

No HP Unidade Regional de Conceição do Coité, onde realiza atendimentos nas especialidades de Clínica Médica e Clínica Cirúrgica, o HP comemora a taxa de ocupação acima de 80 %, com média de 90 cirurgias por mês. Na avaliação da diretoria do filantrópico, este resultado está diretamente associado às melhorias implementadas na Unidade, tais como: ampliação do Centro Cirúrgico com a incorporação de mais uma sala de cirurgia, após o remanejamento da especialidade de obstetrícia para a Unidade Municipal; aquisição de novos leitos e equipamentos, além da ampliação do quadro de colaboradores, de 21 para 74 profissionais. Hoje, a comunidade dispõe de um médico plantonista, todos os dias da semana; 02 novos médicos (um cirurgião e um anestesista), além de um médico diarista para atendimento aos pacientes internados.

A agilidade do fluxo de atendimento também foi melhorada com a implantação da triagem de pacientes por classificação de risco, realizada por uma enfermeira, conforme o padrão internacional para esse tipo de assistência; criação de uma Sala Vermelha, para acolher pacientes em situação de emergência, e de uma Sala Azul para pacientes sem gravidade, que não requerem atendimento emergencial. Em breve, uma farmácia satélite também deve ser inaugurada na Unidade. “Essas melhorias permitem que mais pessoas sejam atendidas todos os meses através do SUS e os resultados obtidos até agora mostram que estamos no caminho certo”, avalia o presidente do HP.

Hospital Português em Miguel Calmon

Com uma história de pioneirismo e credibilidade em saúde na capital baiana, o HP também vem se tornado referência para dezenas de municípios da microrregião de Jacobina. Isto, porque o aprimoramento da infraestrutura de atendimento especializado no Hospital Português – Padre Paulo Felber, em Miguel Calmon, tem atraído pacientes de cidades como Jacobina, Xique-xique, Luiz Eduardo Magalhães, Bom Jesus da Lapa, dentre outras, que agora buscam a Unidade de saúde para realizar procedimentos médicos e hospitalares.

Infraestrutura Hospitalar – Hoje, uma equipe de 150 profissionais experientes e qualificados atua nas diferentes especialidades médicas do HP Padre Paulo Felber. A Unidade dispõe de 03 Salas Cirúrgicas, Sala de Recuperação Anestésica, Enfermarias com 06, 04 e 02 leitos, Ambulatório, Recepção Exclusiva para Atendimentos de Urgência e Emergência,  além de outras 02 Recepções destinadas à Marcação de Consultas Eletivas e Exames. Desde que passou a ser administrada pelo HP, a Unidade vem passando por aperfeiçoamento contínuo, tanto em sua estrutura física como também na gestão de processos internos, norteada por valores como segurança do paciente, acolhimento humanizado, comprometimento, resultados e controle financeiro e administrativo.

No ano passado, foram implantadas as Comissões de Óbito e de Revisão de Prontuário. Já em 2015, tiveram início as Comissões de Ética Médica e de Enfermagem, o Serviço de Ouvidoria e o Núcleo de Qualidade, que hoje atuam em consonância com as primeiras comissões: CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e CCIH – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Com a criação do Serviço de Ouvidoria, pacientes e acompanhantes agora possuem um canal direto de comunicação com a Instituição, que faz atendimentos presenciais e disponibiliza formulários de pesquisa de satisfação na própria unidade, além de um número telefônico exclusivo para que os usuários possam dar sugestões, fazer críticas ou elogios. “As comissões e os serviços implantados visam a melhoria das práticas internas para o alcance de maior qualidade e segurança para o paciente”, destaca o coordenador administrativo do HP Pe. Paulo Felber, Tiago Doria.

Atendimento clínico e cirúrgico – Na assistência ambulatorial à comunidade, a Instituição filantrópica oferece atendimento nos casos de urgência e emergência, consultas eletivas e reabilitação física; atendimento clínico em ginecologia e obstetrícia, incluindo prevenção ao câncer de mama. Na especialidade cirúrgica a comunidade conta com a realização de cirurgias geral, urológica, vascular, obstétrica e ginecológica, beneficiando mulheres como dona Carmélia Maria de Deus, 48 anos, do município de Mirangaba que, finalmente, pode realizar a histerectomia total (retirada completa do útero). “Fiz o tratamento, por três meses, para controlar a anemia e depois da consulta com o cirurgião do HP Pe. Paulo Felber consegui operar em vinte dias”, recorda. Na área diagnóstica, a Unidade oferece alguns dos procedimentos mais requisitados nas áreas de Mastologia, Cardiologia (Eletrocardiograma, MAPA e Holter) e Bioimagem (Ultrassonografia; Endoscopia Digestiva, incluindo esclerose de varizes do esôfago; Colonoscopia e Retossigmoidoscopia).

Dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde, mostram que o Hospital Pe. Paulo Felber realizou mais de 135 mil atendimentos ambulatoriais, somente em 2014, relativos à fisioterapia, consultas e procedimentos ambulatoriais, pequenas cirurgias, exames cardiológicos, exames radiológicos, ultrassonografia, gastroenterologia, mamografia, exames laboratoriais, fonoaudiologia, clínica cirúrgica, cirurgia do sistema osteomuscular e tratamentos clínicos.

Internamento Hospitalar – A Instituição também assiste a população de Miguel Calmon e adjacências com internamentos nas áreas de Clínica Médica, Clínica Pediátrica, Clínica Obstétrica, Clínica Cirúrgica, Clínica Urológica, Traumatologia, Cardiologia, Pediatria e Urologia. Em 2014, o Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde apontaram mais de 4.300 internações na Unidade, todas através do SUS. Este resultado concedeu à Instituição calmonense a 28ª colocação dentre os 417 municípios baianos, no ranking de internações de pacientes pelo SUS. Nos últimos três anos, a Unidade elevou em 44,2% a realização desse tipo de cirurgia, sendo que as cirurgias eletivas apresentaram crescimento superior a 300%.

A gestão do HP atribui este desempenho a uma série de fatores, tais como: incremento da infraestrutura hospitalar, com a ampliação do quadro de pessoal (hoje 150 colaboradores qualificados atuam no atendimento das diferentes especialidades); melhoria do fluxo de atendimento (com a introdução do padrão de qualidade recomendado pela Organização Nacional de Acreditação – ONA); aquisição de novos equipamentos para a realização de procedimentos, entre outros. Neste ano, novos investimentos vão ser realizados pela Instituição, que pretende melhorar o uso dos recursos internos para elevar ainda mais o seu percentual de filantropia. A meta é aumentar a capacidade operacional da Unidade para atingir a marca de mais de 200 internações cirúrgicas por mês.