Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Saúde do trabalhador reflete, simultaneamente, interesses dos empregados e do empregador — Hospital Português da Bahia

17 de julho de 2015

Saúde do trabalhador reflete, simultaneamente, interesses dos empregados e do empregador

17 July 2015

De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em todo o mundo, os acidentes no ambiente profissional respondem pela morte de 2 milhões de trabalhadores por ano. Engrossando essas estatísticas, aparecem os registros de aproximadamente 270 milhões de acidentes não fatais a cada ano e de 160 milhões de novos casos de doenças ocupacionais. Visando reverter essa realidade e estimular a preservação da qualidade de vida dos trabalhadores brasileiros, o Ministério do Trabalho e Emprego determina que toda organização institua mecanismos de promoção da Saúde Ocupacional favorecendo o bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores em suas atividades.

 Cabe aos setores de Segurança e Medicina do Trabalho – SESMT, composto por Engenheiro de Segurança do Trabalho, Técnicos em Segurança do Trabalho, Médicos do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Técnicos de Enfermagem do Trabalho, atuarem de forma multidisciplinar, buscando prevenir, minimizar e acompanhar os riscos ocupacionais dos colaboradores. A integração dessas duas áreas é tida como a forma mais eficiente de preservar a saúde e a integridade física no ambiente de trabalho. No Hospital Português, essa prática é norteada pela Política de Segurança e Saúde do Trabalhador que visa orientar estes profissionais especializados, na antecipação, avaliação e controle dos riscos envolvidos.

 A preocupação com a saúde do trabalhador reflete, simultaneamente, interesses dos empregados e do empregador. O engenheiro do trabalho, Roberto Chagas de Jesus observa que para o trabalhador, os benefícios envolvem melhor qualidade de vida, saúde física e mental satisfatória, preservação da sua integridade física e, principalmente, maior bem-estar. Já para as empresas, os benefícios são provenientes deste novo estado de espírito de seus empregados, bem como na redução dos custos decorrentes de seguros, doenças e acidentes do trabalho e, redução do absenteísmo. “Um profissional saudável trabalha com prazer e isso se reflete em suas relações pessoais, profissionais, empregabilidade, bem como na maior produtividade”, destaca.