Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Brasil mantém queda no índice de fumantes — Hospital Português da Bahia

20 de agosto de 2015

Brasil mantém queda no índice de fumantes

20 August 2015

Segundo relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, nos últimos nove anos o índice de tabagismo no Brasil caiu 30,7%. Em 2006, 15,6% da população afirmavam ser fumantes, hoje, este índice representa 10,8 %. Apesar do resultado favorável, as campanhas antifumo ainda não conseguem evitar ascerca de 200 mil vítimas fatais registradas todos os anos no país. Para reforçar as ações de sensibilização e mobilização da comunidade,o Dia Nacional de Combate ao Fumo, 29 de agosto, destaca os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo hábito.

Para ter uma noção, a fumaça do cigarro possui mais de 4,7 mil substâncias tóxicas; destas, a nicotina, o monóxido de carbono e o alcatrão são consideradas as três piores, por causarem dependência, falta de oxigenação sanguínea e possuírem diversas substâncias cancerígenas. Em 90% dos casos de câncer de pulmão – principal causa de morte por câncer entre os homens brasileiros – há relação direta com o fumo. Além disso, o cigarro prejudica o coração com a elevação da pressão arterial e da frequência cardíaca.

A líder do Programa de Tratamento para o Tabagismo do Núcleo de Doenças do Tórax do Hospital Português, Dra. Marta Leite explica que a fumaça tóxica do cigarro prejudica diretamente o funcionamento do sistema cardiopulmonar. Com o tempo, os alvéolos pulmonares vão sendo cobertos pelos componentes da fumaça, deteriorando-se e deixando de realizar sua função. O organismo gradativamente passa a ter menor oxigenação dos tecidos, resultando em diversas complicações para a saúde. “Abandonar o fumo é possível, com determinação e acompanhamento especializado”, observa a pneumologista.