Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla — Hospital Português da Bahia

31 de agosto de 2015

Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla

31 August 2015

A Esclerose Múltipla é definida como uma doença crônica, sem cura, degenerativa e que afeta o sistema nervoso central.  Seus sintomas são muito variados e frequentemente confundidos com os de outros problemas, o que dificulta a precisão dos diagnósticos. Segundo  a Associação Brasileira de Esclerose múltipla – ABEM, estima-se que atualmente 35 mil brasileiros são portadores da doença. Para reforçar a importância do acesso a informação, o Ministério da Saúde criou o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, 30 de agosto.

A neurologista do Hospital Português, Dra. Larissa Monteiro explica que, geralmente, as primeiras alterações perceptíveis para os pacientes com Esclerose Múltipla costumam ser visuais, de sensibilidade, da força muscular, coordenação ou equilíbrio. “De modo geral, os chamados surtos (sintomas neurológicos agudos) ocorrem em episódios, que se manifestam repentinamente e podem piorar de intensidade por um determinado período (alguns dias)”, alerta a especialista.

É importante que na presença de alguma queixa neurológica que se estenda por mais de 24 horas, seja ela nova ou intensificação de um sintoma pré-existente, o paciente entre em contato com o seu neurologista para que a suspeita seja ou não confirmada. Começar o tratamento precocemente é fundamental para prevenir a ocorrência de possíveis seqüelas.

. Segundo  a Associação Brasileira de Esclerose múltipla – ABEM, estima-se que atualmente 35 mil brasileiros são portadores da doença. Para reforçar a importância do acesso a informação, o Ministério da Saúde criou o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, 30 de agosto.

A neurologista do Hospital Português, Dra. Larissa Monteiro explica que, geralmente, as primeiras alterações perceptíveis para os pacientes com Esclerose Múltipla costumam ser visuais, de sensibilidade, da força muscular, coordenação ou equilíbrio. “De modo geral, os chamados surtos (sintomas neurológicos agudos) ocorrem em episódios, que se manifestam repentinamente e podem piorar de intensidade por um determinado período (alguns dias)”, alerta a especialista.

É importante que na presença de alguma queixa neurológica que se estenda por mais de 24 horas, seja ela nova ou intensificação de um sintoma pré-existente, o paciente entre em contato com o seu neurologista para que a suspeita seja ou não confirmada. Começar o tratamento precocemente é fundamental para prevenir a ocorrência de possíveis seqüelas.