Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Atividade física e lesões ortopédicas — Hospital Português da Bahia

23 de outubro de 2015

Atividade física e lesões ortopédicas

23 October 2015

Segundo dados divulgados pela VIGITEL (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), o percentual de brasileiros que praticam atividades físicas no tempo livre aumentou 11% nos últimos anos. Apesar dessa mudança de comportamento, no que diz respeito à saúde e qualidade de vida o abandono do sedentarismo com a prática regular de exercícios requer cuidados importantes para afastar os riscos de sobrecargas e lesões em áreas como joelho, coluna, músculos, entre outras. Quem informa são os especialistas da Emergência Ortopédica do Hospital Português. Confira as orientações e faça essa transição de forma correta, evitando as chances de danos durante a atividade física!

Condicionar músculos e articulações é essencial para quem dispensa o acompanhamento de um profissional da área antes de iniciar a prática de exercícios. O especialista em ombro e vice coordenador da Ortopedia e Traumatologia do HP, Dr. Luis Alfredo Gómez, alerta sobre a necessidade de preparar o corpo para o desempenho físico, sobretudo, os praticantes eventuais de atividade física, conhecidos como atletas de fim de semana. “Realizar exercícios é fundamental para a saúde. Mas, quem passa a semana inteira sedentário e faz algum esporte somente nos finais de semana está sujeito a diversos tipos de lesões”. Entre os danos mais comuns causados por falta de condicionamento físico ele cita as distensões musculares e articulares como estiramentos e entorses, respectivamente. “O ideal é realizar os exercícios pelo menos três vezes por semana e aumentar a intensidade gradualmente, respeitando os próprios limites físicos”, recomenda.

Alongar os músculos antes e depois do exercício é essencial. Para o especialista em traumatologia, Dr. Raimundo Filho, a primeira recomendação antes e depois de qualquer atividade é alongar o corpo – um cuidado que minimiza significativamente as chances de lesões e que deve ser adequado aos limites e condições físicas de cada pessoa. “Dores excessivas em determinados grupos musculares e articulações são indícios de que há algo errado com o treinamento. Na presença destes sintomas, é preciso diminuir imediatamente a intensidade dos exercícios e buscar acompanhamento médico”, explica o ortopedista, ressaltando a importância de estar atento a qualquer anormalidade ou desconforto.