Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Som alto constante e a prevenção da surdez — Hospital Português da Bahia

3 de novembro de 2015

Som alto constante e a prevenção da surdez

03 November 2015

A exposição prolongada a altos níveis sonoros pode causar desde problemas até a perda temporária ou permanente da audição. Por esta razão, é preciso cuidado quanto ao volume e tempo de exposição a sons muito elevados, como os de um trio elétrico ou de uma balada numa boate.

Em festas, o barulho chega a ultrapassar o limite seguro de 80 decibéis (dB), podendo causar riscos à audição. É o que ocorre no carnaval baiano e nos ensaios de bandas. As caixas de som atingem facilmente os índices de 130 dB, sendo necessário que tanto os trabalhadores quanto o público participante se preocupem em proteger os seus ouvidos.

Uma dica para quem vai curtir estes espetáculos é permanecer a uma distância de, no mínimo, 15 metros do equipamento de emissão sonora. Além disso, sugere-se, de forma geral, submeter-se a um intervalo de “descanso” de 10 minutos a cada período de exposição ao ruído. Essa atenção se estende aos profissionais envolvidos na festa. A prevenção deve incluir uso de plugs intra-auriculares ou protetores supra-auriculares do tipo “concha”, além dos cuidados já citados (obrigatórios por lei trabalhista).

Outros sons presentes no dia-a-dia também podem interferir na capacidade auditiva. Hoje, os casos mais comuns de causa de Perda Auditiva Induzida por Ruídos (PAIR) em adolescentes e adultos jovens ocorrem por uso constante e abusivo de fones de celulares. Geralmente, essa deficiência é detectada no exame admissional para o primeiro emprego, realizado em clínicas especializadas.

Muitas vezes, o som alto pode prejudicar a audição de forma irreversível. Caso os limites de exposição sejam ultrapassados, o ouvido se torna vulnerável e o surgimento de zumbido é um forte sinal de que algo errado está acontecendo. Este zumbido pode ser temporário ou permanente, mas a maioria dos casos acontece, por exemplo, após um show e são passageiros. Mesmo assim, deve-se procurar de imediato um médico especialista em ouvido, nariz e garganta para uma avaliação minuciosa.

O barulho incessante pode provocar ainda tontura, dor ou sensação de ouvido cheio. Isoladamente ou sem a presença de outros sintomas, pode-se perceber irritabilidade com distúrbios de socialização, podendo acarretar até perda da libido. Os sinais de início de perda auditiva, na maioria dos casos, são percebidos pelas pessoas que convivem com o paciente. Geralmente, ele não percebe o problema, passando a confundir palavras ou solicitar que estas sejam repetidas.

Estas disfunções auditivas devem ser diagnosticadas e tratadas por um especialista. No Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Português você encontra profissionais altamente qualificados nas diversas subespecialidades da Otorrinolaringologia e tecnologia avançada para o atendimento ambulatorial e emergencial. Você também pode buscar um especialista registrado nos sites da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (www.aborlccf.org.br) ou do CREMEB (www.cremeb.org.br).