Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

4 dicas para o fim de ano — Hospital Português da Bahia

14 de dezembro de 2015

4 dicas para o fim de ano

14 December 2015

Confraternizações no trabalho, em família ou entre amigos; recebimento do 13º salário e do adiantamento de férias, pagamentos de dívidas, compra de presentes, são algumas situações comuns a muitos brasileiros no fim de ano. Entretanto, vivenciar cada momento desses de forma satisfatória, sem recair em excessos ou no comprometimento das finanças pessoais, requer habilidades como determinação e planejamento do tempo e financeiro. Buscando auxiliar a tomada de decisões que propiciem uma experiência de fim de ano proveitosa, especialistas de diferentes áreas do Hospital Português (HP) orientam como fugir dos excessos para desfrutar bons momentos de relaxamento e bem-estar. Confira! 

1- Evite exageros na alimentação

No Brasil, a ceia de fim de ano tradicionalmente inclui alimentos próprios da cultura europeia, que conferem sabor especial à confraternização, mas também uma dose extra de colorias. Considerando que o nosso Natal acontece durante o verão, algumas adaptações no cardápio podem preservar a tradição e agregar leveza e equilíbrio calórico para um ceia saudável. A chefe de Nutrição Gildete Fernandes recomenda substituir as carnes gordurosas por carnes magras e buscar inspiração para compor os pratos na diversidade de frutas, legumes e verduras do nosso clima tropical, que podem estar presentes na preparação de saladas para a entrada, além de sucos e sobremesa. “Só é preciso cuidado na escolha de molhos e cremes que vão compor o cardápio, para que o excesso de gorduras e açucares não comprometa a saúde e leveza da refeição. O mesmo vale para o consumo de bebidas alcoólicas que deve ser moderado, podendo ser substituído por sucos refrescantes e naturais”.

2- Controle as finanças

Com o pagamento do 13º salário e o adiantamento das férias o impulso de consumir pode ser tentador. Mas para que aquela viagem dos sonhos aconteça ou que você possa presentear as pessoas queridas, a orientação de quem entende do assunto é planejar. “A renda extra não deve ser gasta enquanto não for feita uma avaliação das despesas da família, o que pode incluir pagamento de tributos (IPTU e IPVA), matrícula e material escolar, entre outras contas”, lembra Marcelo Liguori, coordenador de Controladoria. Antes de gastar o dinheiro, o especialista também recomenda negociar o pagamento de dívidas pendentes e evitar compras por impulso, reservando antecipadamente o valor a ser gasto e os itens realmente necessários. Outra dica é fazer o planejamento financeiro para 2016, o que inclui reservar 10% dos ganhos para aplicação na poupança.

3- Faça planos

Planejar as metas é um cuidado que amplia as chances de concretizar projetos pessoais e profissionais, na avaliação da coordenadora de Recursos Humanos, Liana Miguel. “Ter objetivos é essencial para a automotivação e busca de novas perspectivas mais adequadas aos anseios individuais. Mas tão importante quanto ter metas é planejar formas para concretizá-las”. Portanto, uma orientação prática é adotar uma agenda ou planilha para anotação das metas, dos recursos envolvidos na sua realização e dos prazos para que sejam atingidas. Considerando o grau de dificuldade de cada meta, podem ser estabelecidos prazos de curta, média e longa duração.

4- Confraternize

A falta de tempo é uma queixa frequente na atualidade. Assim, o recesso de fim de ano representa uma oportunidade para dedicar atenção àquelas pessoas e atividades que quase nunca conseguimos. “Aproveite para estar com a família e amigos, visitar lugares que gosta ou que sempre quis conhecer, ler um livro ou assistir filmes, por exemplo. Pequenas viagens para lugares próximos também são vantajosas, porque propiciam relaxamento e demandam baixo investimento. O importante é sentir-se bem, sabendo que está usufruindo as horas de folga da melhor forma possível”, diz a psicóloga Fernanda Neder.