Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Hemovigilância — Hospital Português da Bahia

6 de janeiro de 2016

Hemovigilância

06 January 2016

Conceitualmente, Hemovigilância é o conjunto de procedimentos de vigilância que abrange todo o ciclo do sangue, desde o cadastro do doador no sistema até a efetivação da transfusão. O objetivo deste processo é obter e disponibilizar informações sobre eventos adversos ocorridos nas diferentes etapas relacionadas à doação sanguínea – recepção e cadastro do doador voluntário, triagem, coleta do material, fracionamento dos componentes sanguíneos, testes sorológicos e imunohematológicos, armazenamento do sangue e transfusão.“Desta maneira, a Hemovigilância busca prevenir o aparecimento ou a recorrência de situações adversas, melhorar a qualidade dos processos e produtos, bem como, aumentar a segurança para o doador e o receptor”, explica Dr. Fábio Sodré, vice-coordenador da Medicina Laboratorial do Hospital Português (HP) e  presidente da Comissão de Hemoterapia da Instituição.

De acordo com o especialista, os dois grandes desafios enfrentados por qualquer instituição relacionados à Hemovigilância são o correto registro dos eventos adversos associados às transfusões e doações de sangue; e, principalmente, a utilização destas informações para melhorar a segurança para os pacientes.No Hospital Português, profissionais do Banco de Sangue e da Comissão de Hemoterapia desenvolvem um trabalho educativo com equipes das diferentes áreas, voltado para o registro correto de casos de situações adversas no ciclo do sangue. Mensalmente, estes eventos são discutidos na Comissão de Hemoterapia, identificando oportunidades de melhorias para refino das práticas e, garantindo, desta forma, segurança no processo. Outros assuntos, como o fomento à doação sanguínea, sobretudo, nos períodos de maior demanda, também são pautados nestas reuniões, devido à relevância do tema.“Os resultados destas ações podem ser constatados com a análise dos indicadores hospitalares relacionados à assistência hemoterápica, os quais inserem o Hospital Português na vanguarda em relação aos seus pares no âmbito nacional”, observa.

Dr. Marcos Vinício, diretor médico do Banco de Sangue HP/Hemocentro São Lucas e membro da Comissão de Hemoterapia da Instituição, ressalta que o rigor no processo de doação, associado ao uso de tecnologias de ponta, assegura eficiência e agilidade ao procedimento. Ele explica que após ser cadastrado no sistema, o doador voluntário passa pela triagem de segurança (para avaliação dos seus sinais vitais, teste de anemia e aplicação de questionário). Estando apto, é autorizada a coleta do sangue em bolsa plástica estéril e descartável. O material coletado segue para o laboratório para a separação dos hemocomponentes e realização de testes sorológicos, microbiológicos e de imunidade. Por fim, o sangue é estocado para uso em transfusões depois de confirmada a compatibilidade entre doador e receptor.“Além de seguro, o processo é muito rápido”, ressalta.

Seja um doador voluntário de sangue!

Basta apresentar um documento de identidade com foto, ter boa saúde, mais de 50 quilos, idade entre 16 e 69 anos (menores, entre 16 e 18 anos devem estar acompanhados dos pais), estar alimentado com refeições leves e ter realizado a última doação de sangue há 60 dias, no caso de homens, e há 90 dias, no caso de mulheres, que não podem estar grávidas.

O Banco de Sangue do HP/Hemocentro São Lucas, funciona no primeiro piso do Hospital, de segunda a sexta-feira das 8h às 16h e aos sábados das 8h às 12h. Mais informações podem ser obtidas no telefone 3245-2891.