Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Vitiligo: desinformação contribui para o preconceito — Hospital Português da Bahia

19 de maio de 2016

Vitiligo: desinformação contribui para o preconceito

19 May 2016

Você sabia que a doença do vitiligo atinge cerca de 140 milhões de pessoas em todo o mundo? Os dados da Organização Mundial da Saúde – OMS ressaltam a importância do acesso a informação sobre o problema que é caracterizado pela ausência de melanina, gerando manchas brancas nos locais afetados. Além dos danos estéticos causados a superfície da pele, os portadores do vitiligo ainda sofrem com outro problema: o preconceito. Apesar dos inúmeros estudos, a doença ainda não possui uma causa definida. Entretanto, especialistas acreditam que fenômenos autoimunes, que consistem na formação de anticorpos que atacam e destroem o melanócito ou inibem a produção de melanina, estejam associados a sua formação. Na maioria dos casos, os sintomas surgem antes dos 20 anos de idade.

Embora a doença não seja contagiosa e não traga prejuízos à saúde física, os portadores do vitiligo ainda são alvo de preconceito por parte da população carente de informação a cerca do tema. Desta forma, infelizmente, além do imediato encaminhamento a um medico após os primeiros sintomas, muitos portadores da doença necessitam também de acompanhamento psicológico para controle da autoestima.