Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Hospital Português mantém atuação em Jacobina — Hospital Português da Bahia

7 de junho de 2016

Hospital Português mantém atuação em Jacobina

07 June 2016

Seis meses se passaram desde que o Hospital Português foi convidado pela Prefeitura de Jacobina para administrar o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho – HMATS, firmando contrato de gestão em caráter emergencial devido a dificuldades enfrentadas pela Unidade hospitalar. Agora, após vencer  licitação no município, o filantrópico assina novo contrato de gestão com prazo de dois anos, estendendo sua permanência na região e a continuidade dos atendimentos qualificados para mais de 670 mil moradores das  microrregiões de Serrinha e de Jacobina, através do Sistema Único de Saúde – SUS. O prefeito Rui Macedo definiu a assinatura do documento, no dia 25 de maio, como um momento de grande alegria para o município. “O Hospital Português é uma instituição que goza de credibilidade, respeito e experiência na área de saúde, tendo uma presença muito especial em nossa região pelo trabalho que vem desenvolvendo. Estamos muito felizes com essa parceria, iniciada de maneira emergencial, e, agora, renovada, nos credenciando a dar continuidade ao projeto de novos investimentos na área da saúde em Jacobina”.

NOVOS INVESTIMENTOS – De acordo com o prefeito Rui Macedo é intenção da Prefeitura de Jacobina somar esforços com o Hospital Português para que os próximos projetos possam contemplar realizações prioritárias, como a ampliação da infraestrutura de atendimento da Unidade com as construções da UTI Neonatal (com 10 novos leitos) e do Centro de Parto Natural (com 5 novos leitos). O gestor administrativo das Unidades do HP no interior do Estado, Luis Eduardo Moura, explica que as melhorias terão investimentos financeiros da Prefeitura e gestão contratual de recursos realizada pelo HP. Nesses seis meses de contrato emergencial, buscamos conhecer as principais dificuldades enfrentadas pela Unidade para realizar o seu gerenciamento e operacionalização. Aos poucos, fomos sanando déficits de equipamentos e serviços. Essa foi a primeira etapa, agora, novas exigências e metas se apresentam. É o momento de fazermos um levantamento criterioso das necessidades da Unidade em longo prazo para tentarmos viabilizar a infraestrutura de equipamentos e instalações adequadas ao atendimento qualificado da demanda da comunidade”.

QUALIFICAÇÃO DA ASSISTÊNCIA – Preservar os atuais postos de trabalho, capacitar as equipes administrativas e assistenciais, e implementar a gestão de leitos são prioridades para a Unidade Municipal neste momento, segundo a gestão do HP. Desse modo, estão programadas visitas técnicas das equipes do HP em Salvador à Unidade, ainda em junho. “O pessoal de recursos humanos fará a integração dos colaboradores e a Comissão de Controle de Infecções Hospitalares deve vistoriar a Unidade para emitir um relatório a fim de nortear a implementação de melhorias”, informa Moura. Tais medidas visam aprimorar a qualidade da assistência prestada à comunidade e elevar o número de atendimentos médicos e hospitalares respeitando a capacidade instalada da Unidade e os recursos financeiros disponíveis. “Desde que chegou a Jacobina, o HP promoveu a organização dos fluxos internos da Unidade Municipal, conseguindo manter a capacidade de atendimento em torno de 3 mil internações, no primeiro semestre. Nossa meta é promover uma assistência qualificada, segura e humanizada dentro da capacidade máxima da Unidade”, adianta.

Revista Imagem Real – Junho 2016

http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real