Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

HP implanta Setor de Supervisão de Fluxos Cirúrgicos — Hospital Português da Bahia

8 de agosto de 2016

HP implanta Setor de Supervisão de Fluxos Cirúrgicos

08 August 2016

Visando oferecer atendimento personalizado e contribuir para a melhor atuação dos médicos cirurgiões, o Hospital Português (HP) criou o Setor de Supervisão de Fluxos Cirúrgicos. Em plena atividade desde junho, o serviço funciona no primeiro piso do Hospital, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 17h30, prestando suporte também a pacientes e profissionais envolvidos nos fluxos internos de cirurgias. Os atendimentos presenciais, por telefone 3203-5946 ou e-mail: cleide.scavelo@hportugues.com.br são realizados pela enfermeira Cleide Scavelo Oliveira. Convidada para assumir esta área estratégica da Instituição e ser uma facilitadora dos processos inerentes aos fluxos cirúrgicos, Cleide traz na bagagem a experiência de seis anos de atuação no Centro Cirúrgico do HP, quatro deles como chefe de enfermagem, além de ampla visão sobre os trâmites cirúrgicos. Nesta entrevista, a enfermeira informa os objetivos do novo setor, as vantagens para cirurgiões e pacientes, além do trabalho integrado que pretende desenvolver para otimizar resultados. Confira!

1.  Porque o HP criou um Setor de Supervisão de Fluxos Cirúrgicos?

Para melhor atender aos cirurgiões e pacientes no acesso a informações sobre procedimentos e pendências do processo de atualização dos planos de saúde ou convênio. Hoje, a Supervisão de Fluxos Cirúrgicos atua em todas as intervenções eletivas programadas nos centros cirúrgicos do Hospital diante de qualquer inconformidade. Oferecemos aos cirurgiões uma área de referência para o seu atendimento personalizado, prestado por uma enfermeira com dedicação exclusiva à supervisão dos fluxos de cirurgias. Este serviço estratégico é fruto da análise conjunta dos diversos setores envolvidos nos fluxos cirúrgicos do HP (Centro Cirúrgico, Gerência Técnica, Ouvidoria, Admissão de Clientes, Suprimentos, Controle de Autorizações, Gerência Administrativa), e traduz a busca da Instituição pela excelência na assistência cirúrgica em prol de todos os envolvidos: médicos, pacientes e Hospital.

2.  Quais as vantagens geradas para os cirurgiões e pacientes?

A nossa meta é reduzir o tempo entre o pedido e a realização cirúrgica. O Hospital não deseja que cirurgiões ou pacientes encontrem dificuldades que interrompam os fluxos de cirurgias; pelo contrário, quer ampliar o volume cirúrgico dentro da capacidade instalada da Instituição. Assim, atuando proativamente, busco identificar possíveis entraves desse processo e evitar, por exemplo, que pacientes retornem ao cirurgião para corrigir pendências relacionadas a exames inconsistentes, autorizações cirúrgicas com tempo de vigência vencido, pedidos de reanálise ao convênio, entre outras, que podem ser resolvidas no próprio Hospital. Também supervisiono os prazos de autorizações (conforme estipulado por cada convênio) e presto atendimentos personalizados continuados, impedindo que informações se percam e afetem a liberação cirúrgica. A resolutividade é a meta da Supervisão de Fluxos Cirúrgicos e das demais áreas relacionadas: Admissão de Clientes, Suprimentos, Controle de Autorizações, entre outras.

3.  Quais soluções estão sendo desenvolvidas para eliminar entraves nos fluxos de autorizações cirúrgicas e gerar resolutividade?

Para reduzir ao máximo o tempo entre a solicitação cirúrgica e sua realização, a relação do Hospital com os cirurgiões está sendo aprimorada através de uma comunicação mais eficiente, voltada à obtenção de retornos e ao cumprimento dos nossos “pacotes cirúrgicos”. Com esse objetivo, passei a integrar a “Comissão de Pacotes Cirúrgicos” e tenho ajudado a compor os pacotes, proporcionando a execução destes. No contato com o cirurgião busco assegurar o lançamento correto de informações no sistema, comunicar procedimentos autorizados dos seus pacientes e auxiliar nos agendamentos, otimizando o tempo dos profissionais e os fluxos operatórios. No acolhimento humanizado dos pacientes, escuto suas dificuldades, oriento e ofereço soluções para o prosseguimento dos fluxos de autorizações cirúrgicas. Atuando conjuntamente com os outros setores, acompanho todos os processos cirúrgicos da Instituição, checo informações do sistema, conheço as queixas e os relatos de cada área, visando identificar pendências logo no início e gerar soluções estratégicas em tempo hábil.

Revista Imagem Real – Agosto 2016

http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real