Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Fisioterapia Quiropráxica — Hospital Português da Bahia

3 de novembro de 2016

Fisioterapia Quiropráxica

03 November 2016

As dores provenientes de complicações dos sistemas nervoso, muscular e esquelético estão entre as queixas mais comuns de pacientes que buscam tratamento fisioterapêutico. Estes incômodos costumam atingir regiões da coluna vertebral, pelve, pescoço, costas, nervo ciático, ombros, braços e quadril. Nesse sentido, um recurso que vem sendo utilizado para prevenir lesões, bem como, tratar e minimizar dores, inclusive, em pacientes hospitalizados, é a Quiropraxia – ciência constituída por um arsenal técnico de avaliação e tratamento por terapia manual adaptada à condição específica de cada paciente. No Hospital Português, o tratamento por Quiropraxia é desenvolvido pelo Serviço de Fisioterapia. Regulamentada pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), a Fisioterapia Quiropráxica objetiva diminuir o tempo de internamento e promover a pronta recuperação dos pacientes.

De acordo com o fisioterapeuta do HP e quiropraxista, Gilberto Costa Júnior, a técnica é empregada como complemento ao tratamento assistencial multidisciplinar de excelência característico da Instituição, tendo área de atuação muito bem delimitada: as disfunções neuro-musculo-esqueléticas causadas por subluxações. “Essas disfunções se referem às fixações articulares e toda a gama de alterações reflexas provenientes delas, como espasmo muscular, alteração de fluxo sanguíneo local e aderência articular. O resultado disso para o paciente, inicialmente, surge em forma de dor e, com o passar do tempo, costuma atingir o estado de degeneração articular. A esse conjunto de alterações denominamos subluxação”, explica.

Entre as técnicas articulatórias desenvolvidas pela Quiropraxia está a de alta velocidade e baixa amplitude, denominada “Thrust” (impulso em inglês), conhecida por pequenos estalidos provocados durante a execução dos movimentos.  Membro da Fisioterapia do HP e também quiropraxista, Fabio Suarez observa que os manejos aplicados nesta ciência enfatizam o tratamento conservador, porém, buscando evitar o uso de medicamentos e procedimentos cirúrgicos. “Utilizamos também técnicas instrumentais, a exemplo da Terapia Instrumental Quiropráxica (TIQ) ou recursos mecânicos, como macas especiais de Drop – desenvolvidas especialmente para a prática, permitem regulação de altura e apoio ideal para cada paciente, amenizando a pressão da manipulação articular. Todas as técnicas possuem um único objetivo: reduzir os sintomas da subluxação de forma não invasiva”, informa o profissional.

Embora popularizada no tratamento de dores na coluna, a Quiropraxia possui vasto alcance,seja na prevenção ou no tratamento de disfunções como: tendinoses, tendinites, bursites, hérnias de disco, osteoartrose, dores lombares e cervicais, fascite plantar, cefaleia de origem cervical, escoliose, entre outras.“A técnica busca tratar a causa da dor. Uma hérnia de disco lombar, por exemplo, quando não causada por trauma ou doença, quase sempre é resultado de uma restrição de mobilidade na coluna torácica ou na pelve. Nesses casos, a Fisioterapia Quiropráxica vai atuar na região afetada para devolver a mobilidade, reequilibrando a coluna e corrigindo o problema mecânico que originou a hérnia”, explica Gilberto Costa Júnior.

Revista Imagem Real – Novembro 2016
http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real