Notícias Fique por dentro das novidades

Tremor e doenças neurológicas — Hospital Português da Bahia

12 de dezembro de 2016

Tremor e doenças neurológicas

12 December 2016

tremorO tremor é o movimento involuntário mais comum. É definido como uma oscilação rítmica de uma determinada parte do corpo, decorrente da contração de músculos antagonistas. Quanto à natureza, pode ser classificado como fisiológico ou patológico. O tremor fisiológico está presente em todas as pessoas, mas normalmente não é perceptível, exceto em situações como estresse, ansiedade, fadiga muscular – como acontece após exercícios físicos, hipoglicemia, hipertireoidismo, uso excessivo de cafeína. Esse tipo de tremor tem uma frequência rápida, manifestando-se na postura, por exemplo, ao segurar um objeto. Já o tremor patológico é um sintoma associado a várias doenças neurológicas, como: Tremor Essencial, doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, AVC, doença de Wilson, Neuropatia Periférica, dentre outras.

A grande preocupação dos pacientes que apresentam tremor é se o sintoma é causado pela doença de Parkinson. Esta doença é uma condição neurológica de natureza degenerativa, evidenciada pela lentificação e pobreza de movimentos (bradicinesia/acinesia), rigidez muscular, tremor e alteração dos reflexos posturais, deixando o indivíduo propenso a quedas. O tremor na doença de Parkinson costuma ser unilateral e de repouso, tendo melhora inicial com a execução de movimentos e podendo tornar-se bilateral com a evolução. Durante o sono o tremor desaparece, mas piora com o estresse, a abstração mental e ao caminhar. O tratamento é feito com medicações para a doença de Parkinson, geralmente, com resposta parcial.

Entretanto, a causa mais comum de tremor patológico é o Tremor Essencial, cuja fisiopatologia ainda não é conhecida completamente. Pode acometer pessoas de qualquer idade, mais frequentemente a partir dos 65 anos. Geralmente, há uma história familiar, sendo percebido na postura ou ao realizar uma ação, manifestando-se em qualquer parte do corpo – músculos da fonação (resultando em voz tremula), mandíbula, língua, tronco e pernas. Os braços e a cabeça são os segmentos mais envolvidos. Na cabeça, esse tremor se evidencia em movimentos de negação ou afirmação. No início, o Tremor Essencial costuma ser bilateral, ao contrário do tremor na doença de Parkinson; mas, às vezes, pode começar unilateral. Embora desapareça durante o sono e repouso, piora com ansiedade, fadiga muscular e situações de estresse.

Há ainda tremores que são induzidos por uso de medicações (antiepilépticos, lítio, antidepressivos e medicamentos para asma brônquica, dentre outros). Ao perceber esse sintoma é importante buscar atendimento médico para a avaliação inicial. O diagnóstico etiológico, na maioria das vezes, é clinico, ou seja, baseado na anamnese e no exame neurológico do paciente. Exames complementares podem ser necessários para investigar a origem do tremor e o tratamento escolhido vai depender da identificação dessa etiologia.

Revista Imagem Real – Dezembro 2016
http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real