Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

1º Simpósio de Cardioendocrinologia do HP

8 de outubro de 2019

Evento debate doenças crônicas que acometem a população

Hipertensão e diabetes são problemas de saúde pública que vêm preocupando especialistas na área da saúde. Contudo, essas doenças muitas vezes podem ser evitadas por meio de um estilo de vida adequado.

A adoção de uma dieta equilibrada aliada com a prática de atividades físicas regulares são receitas para reduzir o risco dessas enfermidades. Aprofundando este assunto e abordando temáticas correlacionadas, o Hospital Português vai realizar, no dia 25 de outubro, o 1º Simpósio de Cardioendocrinologia, das 7h30 às 12h, no auditório da Instituição. As vagas são limitadas e as inscrições acontecem mediante pré-cadastro no Sympla e doação de um pacote de fraldas geriátricas, no dia do evento.

De acordo com a Dra. Maria Creusa Rolim, líder do Serviço de Endocrinologia do HP, a proposta do evento é integrar duas especialidades (cardiologia e endocrinologia), que possuem as enfermidades mais prevalentes na população, sobretudo a brasileira. “Doenças cardiovasculares são a maior causa de limitações de vida diária e de mortalidade em adultos. Dentro das doenças endocrinológicas, temos a diabetes que é um problema de saúde crescente. O paciente diabético é considerado um pré-infartado. Quem possui a doença, tem quatro vezes mais chances de sofrer infarto e AVC. Nesse Simpósio, faremos uma fusão de especialidades, o que é extremamente interessante e enriquecedor para o debate de prevenção e tratamento de doenças graves, frequentes e letais”, explica a Dra. Maria Creusa.

Viver melhor

Adotar um estilo de vida mais saudável ainda é um desafio para muita gente. Preservar peso, controlar a alimentação, ingerir menos sal, praticar esportes, evitar o estresse, desacelerar a rotina e ter um momento de lazer são algumas indicações dos especialistas para evitar doenças crônicas, e assim, aumentar a longevidade. “Com uma população cada vez mais obesa, sedentária e estressada, temos muito mais doenças cardiovasculares do que há 30 ou 40 anos. As consequências disso são mais pessoas com hipertensão, diabetes e com níveis de lipídeos (colesterol e triglicerídeos) mais elevados no sangue. Essa população adoece cada vez mais jovem por infarto, insuficiência cardíaca, diabetes, doenças autoimunes e tireoidianas”, afirma a médica. Como nem sempre é possível ter uma vida saudável, a Dra. Maria Creusa Rolim salienta que alguns indivíduos tendem a apelar para medicações que contornem essa realidade. “Estes medicamentos estão aptos a controlar melhor glicemia, os lipídeos e hipertensão. São drogas modificadoras da doença, que reduzem efetivamente o risco cardiovascular. Também sugerimos atividade física regular para educar melhor as pessoas. Assim, lutamos com o mundo moderno e nossas relações”.
Estratégias de prevenção e tratamento

O 1º Simpósio de Cardioendocrinologia vai reunir palestrantes com vasta experiência profissional no assunto, tendo como foco estabelecer um patamar educacional de excelência sobre os avanços mais recentes nas áreas de cardiologia e endocrinologia, além da sua interação na inflamação metabólica, aterotrombose, dislipidemias e novas estratégias terapêuticas. O evento terá destaque nas seguintes discussões: compreender como o conhecimento científico tem evoluído para permitir decisões clínicas mais individualizadas, entender o efeito protetor das últimas estratégias na abordagem da diabetes no território cardiovascular, compreender a fisiopatologia da doença cardiometabólica e o seu espectro desde a infância até o desfecho cardiovascular, avaliar os mecanismos e intervenções na interação entre a aterotrombose e inflamação metabólica e atualizar os conhecimentos sobre o controle lipídico em pacientes em risco e como realizar a melhor escolha das ações hipolipemiantes à luz das evidências científicas de qualidade.