Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Higiene oral em pacientes hospitalizados

8 de outubro de 2019

Os cuidados que devem ser tomados com a boca durante o internamento 

No corpo humano, a boca é via de acesso para muitas doenças e, quando um paciente está internado, o cuidado na prevenção de enfermidades deve ser redobrado. Isso porque, algumas alterações sistêmicas podem ser agravadas devido à má higiene oral ou por focos de infecção que possam existir na boca. Debilitados, muitas vezes esses pacientes estão concentrados em tratar a doença que motivou a internação, e com isso, dão menor atenção para aos cuidados com a higiene bucal.

A odontologia hospitalar é a prática que visa cuidados das alterações bucais e que exigem procedimentos de equipes multidisciplinares de alta complexidade para o paciente em UTI, enfermaria ou mesmo acamados. A higiene é realizada pelos técnicos de enfermagem ou com a supervisão deles. Quando algum paciente necessita de atenção especial, o cirurgião-dentista é acionado.

De acordo com Dra. Lívia Prates Soares Zerbinati, cirurgiã- dentista especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, do Hospital Português, pacientes acamados geralmente não possuem capacidade de fazer higiene de forma independente. “Pela condição de internado, a saúde bucal acaba negligenciada na maioria das vezes. Por isso, eles devem ser monitorados e os cirurgiões-dentistas têm o papel fundamental na avaliação da saúde oral, já que podem existir diversas manifestações preexistentes, como em doenças respiratórias, na diabetes, no uso de medicamentos como bisfosfonato (associado à osteonecrose da mandíbula) e AIDS”, esclarece a especialista. A cirurgiã-dentista explica ainda que cirurgias cardíacas precisam ser adiadas quando o paciente possui saúde bucal ruim. “Este cenário acontece devido ao alto risco desta infecção originar uma endocardite, que é uma infecção no endocárdio (revestimento interno do coração). Além disso, estudos apontam que a odontologia hospitalar contribui efetivamente para a recuperação dos pacientes internados”, exemplificou a Dra. Lívia Prates.

A realização de orientações e práticas de higiene bucal pela equipe hospitalar em pacientes internados proporcionam bem-estar, percepção da autoestima, melhoria da qualidade de vida e auxiliam na prevenção da formação de outras doenças e, sobretudo, diminuição do risco de infecções.

“Geralmente os hospitalizados em UTIs são avaliados pela equipe de Odontologia hospitalar/ Cirurgia Bucomaxilofacial, assim que ocorre o internamento. O objetivo é identificar cáries e doenças periodontais que possam agravar o quadro clínico do paciente. Também são atendidos os pacientes em urgência e emergência, que apresentem abscessos que possam colocar a vida do paciente em risco. Podem ser realizados outros procedimentos em pacientes que possuam mobilidade limitada e que não possam ser realizados em ambiente de consultório odontológico. Além disso, são prestados atendimentos às fraturas e deformidades dentofaciais também pela equipe de Cirurgia Bucomaxilofacial”, completou a especialista.

O Hospital Português possui uma equipe de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial que atua há 40 anos. Com a coordenação do Dr. Onaldo Aguiar, são atendidos pacientes de urgência, emergência, em que é oferecido o suporte à Odontologia Hospitalar. A Instituição conta também com uma dentista clínica de referência que avalia e atende nas unidades fechadas de internamento.