Notícias Fique por dentro das novidades

Serviço Social em prol da humanização da assistência — Hospital Português da Bahia

8 de Maio de 2015

Serviço Social em prol da humanização da assistência

08 May 2015

Promover o cuidado em saúde de forma humanizada é tarefa compartilhada por diferentes atores envolvidos no acolhimento ao paciente: médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos, entre outros profissionais. Nesse contexto, o Assistente Social atua como mediador dos interesses do paciente dentro da Instituição, buscando viabilizar a qualidade da assistência, a resolutividade, o acolhimento humanizado, entre outros aspectos próprios do cuidado hospitalar. No Hospital Português, esse suporte aos pacientes tem o apoio da equipe do Serviço Social, formada por profissionais qualificados na assistência social, estagiários e auxiliar administrativo. O grupo atua na Hemodiálise, Emergência, Maternidade, Unidades Fechadas, Unidade Internação e, desde abril, também no Departamento de Associados. Representando a equipe no mês em que se comemora o Dia do Assistente Social (15 de maio), a bacharel em Serviço Social e especialista em Gestão de Políticas Públicas, Jackelyne Soares Apolônio Martins, fala um pouco das suas atribuições no contato com os associados ao HP.

1.  Porque a Instituição criou uma vaga de assistente social para atendimento exclusivo aos associados?

Foi uma forma de aprimorar o atendimento humanizado a esse público, conhecer as suas principais demandas e necessidades para realizar os devidos encaminhamentos e acolhimentos. Acima de tudo, a iniciativa demonstra zelo e o valor do associado para o Hospital Português.

2.  Quais são os seus principais desafios no Departamento?

Mediar a relação entre a Instituição e os seus associados, buscando minimizar ou equacionar situações e problemas que dificultem o acesso ao atendimento de saúde.

3.  Quais estratégias devem ser desenvolvidas para fortalecer o relacionamento dos associados com a Instituição?

Realização de eventos comemorativos em datas simbólicas como o Dia das Mães, Dia dos Pais, Páscoa, Natal, entre outras. Realização de palestras educativas sobre boas práticas de saúde, qualidade de vida e bem-estar, incentivando a continuidade e/ou manutenção do tratamento médico-hospitalar, para melhorar a qualidade de vida dos associados. As abordagens serão individuais, em visitas domiciliares e hospitalares. Também serão definidas rotinas facilitadoras do acesso dos associados aos serviços prestados, estabelecendo com a equipe multidisciplinar ações que assegurem a saúde física e emocional dos associados. A intenção é construir propostas de trabalho criativas e capazes de preservar e efetivar direitos, eliminando burocracias excessivas e desnecessárias.

4.  Como será sua abordagem aos associados hospitalizados?

Através de visitas sociais ao leito, visando reforçar o vínculo familiar, com intermédio da equipe multiprofissional nas questões clínicas dos pacientes. Nestes momentos, haverá o esclarecimento de dúvidas e orientações sobre as normas e rotinas do HP, sempre, colocando o Departamento à disposição. No caso dos associados, que saem do HP através de gerenciamento domiciliar, vou mobilizar recursos para agilizar a sua saída após alta hospitalar. A ideia é promover a desospitalização através da implantação do gerenciamento domiciliar e/ou da alta hospitalar segura.

5.  Em que outras situações rotineiras o trabalho do assistente social deve ser requisitado?

Na orientação sobre gerenciamento domiciliar, acolhimento nos casos de óbito, remoções, informações sobre concessão de benefícios, suporte emocional a pacientes e familiares, orientação nos casos de alta hospitalar e encaminhamentos para recursos externos.

6.  Quais são os canais de atendimento ao associado ao HP?

O atendimento pode ser presencial, no Serviço Social do Departamento de Associados, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, pelo telefone 3203-5114, ou através do e-mail associados@hportugues.com.br.