Notícias Fique por dentro das novidades e eventos

Fonoaudiologia Hospitalar — Hospital Português da Bahia

14 de dezembro de 2015

Fonoaudiologia Hospitalar

14 December 2015

Conhecida por sua atuação em voz e fala a Fonoaudiologia não se restringe a isso. É uma ciência que atua em todos os processos da comunicação humana e em suas fases de desenvolvimento, como o fortalecimento da musculatura orofacial (conquistado, inicialmente, pelo recém-nascido através da sucção do leite materno) e a deglutição, outro campo de estudo da especialidade; pois, além de promover a nutrição, hidratação, qualidade de vida e socialização do indivíduo, a deglutição também auxilia na comunicação humana.

Assim, a Fonoaudiologia Hospitalar atua no suporte aos pacientes que apresentam um evento importante durante a hospitalização: a disfagia. Trata-se de um sintoma e não uma doença, caracterizado por qualquer alteração no ato de engolir alimentos e saliva. Ao invés de serem encaminhados para o esôfago há um desvio e eles acabam obstruindo parcialmente ou completamente as vias respiratórias (engasgos). O sintoma pode causar desnutrição, desidratação, complicações respiratórias, pneumonia aspirativa, alterações nos aspectos sociais e emocionais, e até a morte. Vários fatores podem ocasionar disfagia: envelhecimento das estruturas (prebisfagia), acidente vascular cerebral (AVC), traumatismo craniano, doenças neurológicas como Parkinson, Alzheimer e outros tipos de demências, esclerose lateral amiotrófica, distrofias musculares, tumores de cabeça e pescoço, doenças coronarianas, intubação prolongada e traqueostomias.

No Hospital Português, o Serviço de Fonoaudiologia está presente em todas as unidades fechadas (UTI Geral, UTI NEO, UCO, UGH, UPC, USI), além das enfermarias e apartamentos. Atua de forma precoce, preventiva e reabilitadora dando respaldo técnico e prático a equipe multiprofissional. Os objetivos principais são a avaliação e prognóstico da deglutição, indicação da via alternativa de alimentação, consistência alimentar, desmame de traqueostomia, reabilitação e adequação das funções orofaciais da mastigação, deglutição e respiração para retirada das sondas de alimentação e reintrodução da via oral com segurança, além do controle no risco de broncoaspiração e aceleração no processo de alta.

Na UTI Neonatal a especialidade avalia as questões relacionadas à sucção do recém-nascido no processo de aleitamento, sendo responsável por determinar a necessidade de estimulação de sucção, sucção não nutritiva, momento de transição para via oral e encaminhamentos se necessário. Desse modo, a Fonoaudiologia visa contribuir para a alimentação segura, o ganho de peso e a alta hospitalar precoce dos recém-nascidos prematuros.

A especialidade monitora ainda sinais dos pacientes como perda de peso, pneumonia de repetição, dificuldade em mastigar, demora em engolir, muito resíduo na cavidade oral após ter engolido, alterações da coloração da pele do rosto (cianose), alteração respiratória e/ou da voz, salivação excessiva, cansaço, tosse ou engasgos frequentes antes, durante ou após a alimentação, a fim de instituir o tratamento adequado e evitar o agravamento do quadro clinico do paciente, com atraso ou comprometimento do seu processo de desospitalização.